Os tipos mais conhecidos de marketing e aquele que ninguém te conta

625 palavras | 2,3 minutos de leitura

Eu percebo com frequências as pessoas acreditando que marketing é apenas no digital, principalmente nas redes sociais, e que isso envolve a produção de muito conteúdo. Outro comportamento que vejo muito é a crença de que para ter sucesso é necessário ter um marketing incrível, que todo o negócio depende dele.

Acontece que na prática eu vejo que marketing é uma parte de um empreendimento e não ele todo, possuindo como principais funções chamar a atenção e estabelecer conexões com pessoas que façam sentido para o negócio. A forma como isso vai ser feito depende do tipo de marketing escolhido e é sobre isso que eu quero conversar hoje com você.

A importância de compreender os diferentes tipos de marketings

Bom, é importante ressaltar que o mundo do marketing é amplo e variado, contando com mais de 80 tipos diferentes, cada um com suas estratégias para alcançar diversos públicos e objetivos.

De modo geral, esses mais de 80 tipos são o que eu chamo de marketing tradicional, focado em vender a todo custo, ele conta com ações estratégias e táticas para persuadir os consumidores a comprar, incentivando um consumo desenfreado e sem limites morais.

Ele é desrespeitoso, possui como modus operandi a quebra de objeções, o convencimento, a persuasão e trabalha o seu psicológico para que por meio da compra você se sinta pertencente. O marketing tradicional é imediatista, contribuindo para a ansiedade de quem o produz e quem é impactado por ele. Com objetivos de curto prazo tudo é para ontem, então corra e compre logo antes que acabe.

Mas há uma forma de trabalhar o marketing que vai no sentido contrário desse movimento: o Slow Marketing.

Porque você não vai encontrar o Slow Marketing nas listas “os tipos de marketing” por aí

Antes de te falar sobre o porquê disso, é necessário termos claro o que é o Slow Marketing e entender que ele não é mais do mesmo disfarçado de outro nome. Seu objetivo é fazer do seu marketing um filtro que levará as pessoas certas para o seu negócio e elas não precisarão ser convencidas disso, pois elas já sabem.

Esse tipo de estratégia não apenas considera, mas também respeita a inteligência do consumidor, entendendo inclusive que para criar uma conexão não é necessário invadir o espaço de uma pessoa, sendo chato e insistente com uma comunicação que fala muito e não diz nada.

O Slow Marketing, portanto, quebra muitos paradigmas ao nos lembrar que somos humanos, que outros caminhos são possíveis e necessários, inclusive e principalmente no ambiente digital. Ele não vende mudanças, ele as produz.

Mas não é por ir no caminho contrário do marketing tradicional que ele não é considerado nas listas mais comuns dos tipos de marketing, mas sim porque ele exige que o seu negócio não tenha o próprio marketing como foco. O foco no Slow Marketing é você, o que faz sentido para você e para o seu negócio. Percebe a diferença? Ele requer consciência, tanto sobre seus valores e propósitos quanto sobre o impacto do seu produto, serviço e comunicação nas outras pessoas.

Como iniciar essa mudança a partir do Slow Marketing

Se faz sentido para você, nós podemos construir o caminho de um marketing consciente para o seu negócio. Uma forma simples de começar é entender que esse caminho é para dentro, portanto, aprofunde-se no Slow Marketing por meio do Pequeno Manual de Slow Marketing ou confira um resumo do passo a passo do Slow Marketing. Espero te encontrar nessa caminhada.

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

×